fbpx
Você sabe qual é a taxa de inadimplência aceitável em um negócio?

Você sabe qual é a taxa de inadimplência aceitável em um negócio?

Para conhecer as consequências da inadimplência para o seu negócio, como ela pode ser monitorada e quais são as estratégias para reduzi-la ou eliminá-la, continue a leitura!

Quais são as consequências provocadas por uma taxa de inadimplência descontrolada?

Suponha que a sua empresa realizou um planejamento financeiro exemplar. Entre outras coisas, isso significa que ela analisou cuidadosamente o mercado e, mais do que isso, os clientes do seu público-alvo. Então, pode-se supor que ela conhece os hábitos dessas pessoas e quais as probabilidades de uma eventual inadimplência.

Se o volume de dinheiro recebido cair drasticamente, a organização ficará com poucos recursos para reinvestir no próprio negócio. É aí que mora o primeiro perigo! A regularidade de investimentos é o mínimo que se espera de uma empresa que tenha a pretensão de ser competitiva no seu nicho de atuação.

O processo de injetar dinheiro no negócio de tempos em tempos deve, inclusive, constar no planejamento estratégico.

A queda ou inexistência de novos investimentos deixa qualquer empresa presa a um ostracismo do qual será difícil sair. Isso porque nem só de investimentos vive um negócio. Basta recordar que ela, como qualquer outra, também tem todo um conjunto de compromissos financeiros.

Além do eventual aluguel do espaço da loja ou fábrica, existem os pagamentos de água, luz, internet etc. Soma-se a isso, é claro, os salários dos colaboradores e os pagamentos feitos aos fornecedores de peças ou matéria-prima.

Sem os últimos, a cadeia de suprimentos fica comprometida e, portanto, nada funciona. Vale mencionar também que, a depender do tipo de negócio, ainda é preciso direcionar recursos para locais de estocagem. Novamente, conforme o tipo de item armazenado, é necessário preparar o local com condições específicas, como a manutenção de determinada oscilação térmica.

Repare que, de acordo com o volume de negócios praticados pela empresa, qualquer atraso é capaz de atrapalhar esse ciclo. Se a diminuição do lucro ou o próprio prejuízo chegarem a patamares elevados, será muito difícil recuperar o status anterior.

Difícil, é claro, não equivale a impossível. No entanto, fica evidente que a inadimplência precisa ser minimamente prevista e controlada. Os gestores devem ter na ponta da língua qual é a taxa de inadimplência aceitável. Assim, qualquer desvio já soará um alerta. Desde que o planejamento tenha sido bem-elaborado, a empresa saberá quais medidas adotar para resolver o problema o mais rapidamente possível.

Qual é a taxa de inadimplência aceitável para um negócio?

A essa altura, você deve estar se fazendo essa pergunta. Para chegar a uma taxa aceitável, é necessário definir certas diretrizes. Um dos principais aspectos se refere ao tempo de atraso dos pagamentos dos clientes — normalmente, o limite é de 180 dias.

Também entram na conta outros elementos, como o desempenho do time de vendas e o volume financeiro em aberto. Confira como descobrir a taxa de inadimplência do seu negócio, na sequência!

Estabeleça um recorte para a análise

Antes de mais nada, você deve estabelecer um recorte temporal. Assim, fica mais fácil visualizar a verdadeira situação da inadimplência associada ao negócio. O recorte também facilita posteriores análises de contraste entre um período e outro, considerando todos os elementos envolvidos.

Uma boa forma de acompanhar a inadimplência é avaliá-la mês a mês. Desse modo, os gestores conseguem obter uma atualização em um curto intervalo. Isso tende a facilitar o monitoramento e a reação necessária para conter o avanço da inadimplência.

Saiba quais títulos mais atrasados

Nesse ponto, convém verificar quais títulos estão em situação mais crítica, ou seja, com atraso igual ou superior a 90 dias.

Considerando que o levantamento é mensal, no mês de janeiro do ano seguinte deve-se verificar os valores de atraso relativos aos meses anteriores.

Confira a taxa de inadimplência

A taxa será o produto dos títulos com um período de atraso superior a 90 dias multiplicados pelo volume de títulos emitidos. Em uma fórmula, você tem o seguinte:

taxa de inadimplência = títulos com atraso > 90 dias x totalidade de títulos emitidos

Como reduzir ou evitar a taxa de inadimplência?

Diga-se logo que é quase impossível evitar a existência de alguma taxa de inadimplência. Contudo, ela pode ficar estável em uma margem inofensiva para a empresa. Dito de outra forma, é plenamente possível controlá-la, a fim de que os gestores possam se dedicar ao core business. Acompanhe!

Amplie as formas de pagamento

Geralmente, uma estratégia bem-sucedida no monitoramento da inadimplência passa pela ampla oferta das formas de pagamento. Você pode pensar, em um primeiro momento, que o cliente é quem deve verificar as formas de pagamento.

Tentar impor esse tipo de comportamento ao cliente é um grave equívoco. Na verdade, a empresa deve não só flexibilizar as alternativas de pagamento, como também divulgá-las ao máximo. O cliente tem a responsabilidade de pagar pelo produto ou serviço, mas a empresa precisa facilitar o processo.

Invista em um software de gestão

Outro ponto importante diz respeito ao modo como as finanças de um negócio são gerenciadas. Atualmente, chega a ser absurdo que uma organização que almeje uma alta competitividade atue sem um software de gestão.

A tecnologia otimiza muito a gestão da taxa de inadimplência, pois você passa a ter relatórios precisos, emitidos em um piscar de olhos. Todo aquele processo de monitoramento se torna extremamente veloz e eficaz.

Não há desculpa para não providenciar soluções tecnológicas que favoreçam a gestão de riscos financeiros e o próprio desenvolvimento do negócio.

Desenvolva uma régua de cobrança efetiva

Igualmente fundamental são os lembretes dos pagamentos. Você pode fazer isso por meio de SMS (sim, ainda é muito útil), mensagens enviadas por meio do WhatsApp ou e-mail.

Evite ao máximo ligar para o cliente, pois essas ligações são muito constrangedoras. Além disso, jamais ligue para os telefones de contato deixados pelo cliente — o embaraço piora e pode redundar em processos ou, no mínimo, na perda definitiva do cliente.

Quanto aos períodos dos lembretes, é necessário padronizá-los. Então, programe o envio dos comunicados quando faltar 5 dias para o vencimento.

Também é importante encaminhar uma mensagem no dia do próprio vencimento. Caso seja necessário, mande mensagens posteriores ao vencimento, enfatizando que há valores de juros e multa atrelados ao atraso.

Conheça e tenha um bom relacionamento com os clientes

Por fim, a empresa deve prezar pela boa convivência com todos os seus clientes. A cobrança, quando necessária, deve ser feita por uma equipe competente, sobretudo, educada. Vale pensar nas vantagens de se contratar uma assessoria de cobrança, inclusive.

Com todas as medidas levantadas e comentadas, a taxa de inadimplência pode ser monitorada e amenizada. Às vezes, entretanto, é preciso recorrer a algum dinheiro extra para ganhar tempo. Nessas horas, você deve buscar soluções viáveis, como o adiantamento de recebíveis, mais interessantes do que os empréstimos comuns.

Quer saber como funciona? Confira tudo o que você precisa saber sobre o adiantamento de recebíveis online agora mesmo!

Veja nossa plataforma de simulação!

Fale conosco agora

Compartilhe este post

Não há comentários no momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar.

Shopping Cart
Open chat
1
Olá,
Podemos ajudar você, fale com um consultor.
Powered by